segunda-feira, 26 de maio de 2008

Revoltada? Jamais!




Meu computador está marcando 00:45 agora e eu me sinto completamente quebrada.
Posso dizer até que já não me sinto mais.
Minhas costas estão arrebentadas, os meus pulsos encontram-se num estado lastimável e me corroem de tanta dor.
É como se eu tivesse tido uma noite inteira e longa de sexo selvagem, daqueles que te jogam na parede e te chamam lagartixa.
Nada disso!(Antes fosse).

Acabo de encerrar uma operação de trabalho que me custou horas e horas deste prolongado fim de semana.
Enquanto uns viajam, outros saem e curtem a vida doidado eu estou aqui:
Plantada em uma cadeira mega desconfortável, frente a um monitor que (neste exato momento) brilha mais que um raio solar e tremendo de frio.

Quer saber ? Eu odeio quando eu me interesso por algo que ninguém mais se interessa, Eu podia estar tranquila agora, na minha cama, dormindo.
Eu podia ter tomado o meu precioso e relaxante banho, eu podia ter jantado mas preferi abdicar de todas essas "futilidades" para me dedicar a um trabalho que teoricamente deveria ser feito em grupo.

Se eu estou revoltada ? Claro que não!
Tentar concluir um trabalho que teve em seu cronograma três meses para conclusão em 4 dias não é em hipótese alguma estressante, muito pelo contrário eu me sinto bem agora.
Apesar de não ter terminado, apesar de ter feito inúmeras ligações sem sucesso, apesar de ter aguardado respostas e tomar vários "chás de cadeira"... eu me sinto bem, não poderia estar melhor.

Ainda consegui encontrar um tempo para falar deste momento feliz em meu blog, isso é no mínimo inácreditável.
Mas é fato que aprendi muito sobre html e Css nesse fim de semana, aprendi sobre relacionamentos e decepções também e isso me consola.
MUUUUUUUUUUUITOOOO...

Quer esquecer algo em sua vida ?
Trabalhe!

Isso mesmo trabalhe, trabalhe muito.
Dedique-se totalemnte a uma coisa que lhe tras dor de cabeça, lhe comove e interessa de verdade. De preferência, que seja algo em benefício próprio.

Obrigada a todos que de alguma forma colaboraram: famila, amigos... e só.

Ao ex que me acompanhou (online) nesse periodo árduo de minha vida:
NÃO! NAO! NÃO!
Rsrsrsrs

Incrivél como as coisas acontecem em nossas vidas.

Aos integrantes do grupo: Valeu pela falta de interesse.

0 comentários:

Postar um comentário